quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

sobre toda ausência

tu ausente de mim, o meu amor te busca todos dias. uma agonia de viver.

Vou enfeitar minha saudade com tuas memórias e sorrir porque consegui te amar

a saudade dela abre fendas 
no coração de papel, 
bastava o vulto dos seus acenos 
e voltaria a sorrir

saberá ela que ainda existe amor saberá ela do que existe aqui em mim ainda ela e o amor

ela chegou e saiu brincando com meu amor meu coração a bandeira do abandono

ninguém abusa do coração alheio, ocupa-o, e faz frutificar

agora caminhos para refazer o dia sem você a vida que vou levar

fica feliz fica em paz sempre será amor a marca da nossa ausência


Nenhum comentário:

Postar um comentário