sexta-feira, 20 de novembro de 2015

tempo de chuvas

passeio desigual teu coração navegando castelos minhas mãos batendo a poeira das palavras

o tempo me arrastando para um lugar de procura onde tudo quer se encontrar

o tempo me faz envelhecer e as palavras que não leio me separam de você

Nenhum comentário:

Postar um comentário