sábado, 28 de novembro de 2015

somos assim

eu sou o sapo tu és a janela eu sou a chuva e tu a água de toda sede eu sou a rede tu és o chão eu sou a fome tu a mesa que anuncia o pão

sou a vela tu o candeeiro sou o tosco tu a flor do cajueiro sou a praia tu o navegar sou verbo tu és o conjugar sou o verso tu és o declamar


Nenhum comentário:

Postar um comentário