sábado, 28 de novembro de 2015

só você

só quero ser o desejo em que escreves meu nome

o fogo acesso da brasa que queima suavemente enquanto a brisa ajunta os corpos

hoje eu te amaria até o amanhecer de qualquer dia amar sem saber do risco que é amar você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário