sexta-feira, 20 de novembro de 2015

quando ela grita

acalma teu coração acalma essas pedras e esse desentendimento que só quer a ilusão

acalma-te no caminho que não sabes caminhar acalma-te na beira desse mar acalma teus olhos de remar

acalma-te e vive teus dias acalma tuas mãos e não durma com tanta agonia acalma-te que amanhã quer chegar


Nenhum comentário:

Postar um comentário