sábado, 7 de novembro de 2015

pra mim é proibido amar você

depois de tanto olhar o mar eu vi a terra inteira também te namorar

vou te presentar 
com a luz perdida dessa noite

então veio você 
e o mundo mudou de cor
nos campos sedentos em mim

de tudo que sente meu coração do que falta no meu coração do que persiste em meu coração
você vem passear em mim

hoje resolvi colecionar 
tuas palavras em mim
enfeitando minha solidão
hoje tudo de ti é poesia em mim

eu aceito a própria condição de você partir porque no fim você permanece em mim

em mim o mundo não tem limite algum
agora vale o que existe em mim
eu tenho a idade dos lobos, dos loucos que adoram se enganar no amar
mesmo assim vale a pena o vivido

e se teu coração 
for a parte proibida do mundo mesmo assim vou arriscar morrer de amar



Nenhum comentário:

Postar um comentário