terça-feira, 24 de novembro de 2015

numa praia distante

acontece que ela só quer ser distância

eu sou o vento, a brisa, que segue, 
que voa, voa e sonha em aportar

vive feliz quem sabe do mar
vive nas águas do navegar

eu vivo na terra em que as pessoas só sabem abandonar

então resolvi, também quero ir pro mar

só não sento mais naquela praia triste onde ela resolveu pensar em mim pensar sobre um amar


Nenhum comentário:

Postar um comentário