sexta-feira, 20 de novembro de 2015

exposta em mim

quando eu era louco era mais feliz
agora o mundo é tão pouco e a felicidade é quase uma obrigação

queria o descompromisso de viver
hoje é só
descrença e solidão

guarda-me no esconderijo de ti ali onde a chuva vem enfeitar as águas
guarda-me onde as palavras podem chegar lá onde tu desejas falar
guarda-me contudo
onde teu coração deseja estar
guarda-me nessa dor que não chegou e no dia que virá
guarda-me apenas na condição de poder amar

e eu saberei guardar o teu amor em qualquer lugar em que o meu silêncio possa te falar




Nenhum comentário:

Postar um comentário