quinta-feira, 19 de novembro de 2015

estranheza de amar

o amor que tenho em mim 
é tipo um corte 
e de vez em quando ele sangra

e quando sou flor eu quero te cobrir o mundo inteiro

o que queres saber 
é teu amadurecer

é na impossibilidade que quero lutar

é para o outro que escrevo pra quem quero alcançar
é para o outro cada palavra
e assim poder tocar e sentir a estranheza da existência e a possibilidade de amar

não te quero igual a mim seria fácil de ser e difícil conviver quero tua estranheza como proposta para te conquistar


Nenhum comentário:

Postar um comentário