sábado, 28 de novembro de 2015

conversa sobre o encanto da dor

a poesia é uma rede 
onde embalo meus sonos e descanso meus sonhos
só por hoje eu me divido entre o sono e a alegria

é tanta noite 
que não sei que horas são horas serão horas que vão
agora o mundo real me acorda eu despercebo das horas e procuro uma forma de colher o teu o pão
toma o meu amor 
por essa noite
vou fazer tapioca e vou jantar o mundo inteiro
e eu fazendo tapioca 
que não sei fazer essa fome que a poesia traz

poesia é tapioca bem feita tapioca é uma poesia querendo te morder

se eu fosse dois mataria o outro eu que com certeza também te amaria

teus banhos e teus sais meus olhos de fome e a vontade de um querer-te ainda mais



Nenhum comentário:

Postar um comentário