segunda-feira, 30 de novembro de 2015

cartas de adeus

você sabe existir febril enquanto a beleza 
brinca ao teu redor há uma sede 
que teus olhos anunciam

hoje eu já te falei segredos de quando não te sabia já te jurei amores com juros eternos

já disse palavras que não te cabia e fui visitar teus sonhos com olhos de desejo e te encontrei na rua quando em ti tudo chovia

já descansei meus dias já perambulei em ruas já fiquei sentado assistindo o mar querendo te banhar já revi o filme da tua tristeza

já escrevi teu nome nos livros alheios já rabisquei os muros com a cor do teu cheiro

já guardei o meu sono já percebi os teus sonhos e fugi do assombro que tu teima em findar

afastei o meu nome desisti do confronto que guerreiam por ti
não te quero distante nem matando o gosto que ainda sinto por ti

esse teu adeus é infame tu só fazes abandono eu prefiro sonhar

vou dizer o teu nome e depois caminhar vou ali no distante pro teu amor me negar

ainda saberei viver depois que o céu se acabar

agora passam os dias inclusive passou sua ausência em mim horas inteiras em esperar você cansou e nem soube ficar

vá e leve seu amor, livre e amar, 
sem complicação
amar é só amar ficou muito em mim saudade e gratidão

Nenhum comentário:

Postar um comentário