terça-feira, 3 de novembro de 2015

.6


no campo movediço
dessa poesia
depois de transcorrer o dia
procuro aquele teu olhar que me acusa
me recusa
e sabe me amar
o teu olhar de brilho
que abusa dessa distância que herdei de você
o teu olho de fera
que devora o silêncio e encerra a questão, deixa nada resolvido e segue levando meu coração
o teu olhar
é a ideia do amor que virá será só o teu olhar em forma de amor e virá o dia depois de cada olhar quando só o teu amor ficará

Nenhum comentário:

Postar um comentário