segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Palavras Sem Importância

no calendário sem datas 
e sem filosofia de sobrevivência, 
não há o mar devorador,
há o medo de não viver o amor.

restos de planos e sonhos perdidos, 
o mar a tudo inundou
e, o amor calado e esquecido 
na desaceitação que afundou
de um calendário vencido.


o outro é uma pedra que precisamos carregar,
pedra de caminho que nos faz continuar.


saber amar é fácil
saber facilitar é amar
saber aprender é facilitar o amor

vou lotear os caminhos que meu coração pretende percorrer
não há garantia de chegar
são estradas escondidas
desafios do amar



Nenhum comentário:

Postar um comentário