quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Palavras do Coração

Ela não existe,
nem o desenho dela,
nem as palavras sobre ela.
Tudo inexiste nela.
Em torno dela tudo
quer existir.
Ela é uma teoria poética.

Esse é o dia, monstro da minha agonia,
Sempre a surpreender-me
Antes de acordar ele está lá,
Numa espera de acusação.

quero o dia de hoje para aprender-te sobre  amar.
um dia que não existe, sobre uma ideia que não será.
das pessoas quero a distância e a magia de ajuntar.
meu coração, ali em Gibraltar.
Se existe medo, existe esperança.
Conviver é traduzir você.

Sabe a vida, ela é bem curtinha.
Sobre o amor: Não Obrigado.
A melhor religião, um bom coração!

noite cheia de febre e notícias sobre o amanhã,
mas o amanhã ainda não veio,
não há certezas,
só meu corpo alimentando esperanças.
Mas, eu não existo,
Sou no máximo
O esquecido.

Eu não existo,
Quem dera fosse essa tua vontade de lembrar de mim.
Assim eu seria bem mais feliz
e, saberia de todo amor vivido.

A morte é um roteiro de filmes que sonho em escrever, 
toda noite na minha dor ela reina sobre mim, 
assim eu me entrego. 
Não há mais dor.

A dor é uma peneira, através dela filtramos pessoas.

Quando você passou por mim na rua, eu era o poste, você era a rua.

meu corpo é tosco, dócil, frágil e febril.
um corpo, um leito, uma dor,
um corpo quer saúde
e todo corpo quer amor.

o dinheiro para sonhar é pouco,
o que tenho pra viver é fantasia.

enchi meu coração desse vazio,
agora eu quero existir.

não alimento mais nada que não seja amor.

No frio mármore a chama logo se apaga.

quem sabe a estética possa traduzir os dilemas do querer.

a rua é furacão, voraz ela devora.
a rua é teu coração, suave me consola.

até que a última palavra seja despedaçada, riscada,  apagada e esquecida.
e que possamos aprender sobre os gestos.

O que penso saber são rastros de insignificância
a palavra dita é força,
a palavra pensada é querer,
a palavra escrita é promessa
o fogo dessa ideia é você.
poetizar palavras,
poematizar emoções
e jogar pedras
na parede do teu coração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário