segunda-feira, 30 de janeiro de 2012


PESSOAS INVISÍVEIS

A Psicologia e os pesquisadores socias trabalham o conceito de invisibilidade social, que se refere às pessoas marcadas pela indiferença, rejeição ou preconceito. Essa situação por sua vez gera um quadro de humilhação e sofrimento. E o invisível vai aos poucos tendo a sua vida, seu papel e a sua importância social reduzidos. O invisível é aquele que ninguém vê, que alguns não querem ver e que outros querem mantê-los fora de quaisquer visibilidade.
Você não o vê quando ele passa, não sabe e nem quer saber o que ele faz, nem vê quando ele trabalha, não dá importância ao seu trabalho, ele não tem valor ou mérito aos seus olhos. Você não ouve quando ele fala e não lhe dirige a palavra, não convive com ele, não anda com ele, não senta ao seu lado. Você não discute com ele, não pede sua opinião, e se ele opina é inoportuno. Você não quer diálogo com ele. Você não nota sua presença, nem percebe quando ele falta, não sabe seus gostos, nem da sua vida social, você finge não cruzar quando cruza com ele, ou nega conhecê-lo, você evita-o.
Se ele rir você não sabe da sua alegria, se ele chora você não sabe da sua dor.Você o ignora, você nega sua afetividade, torna-o desimportante e desvaloriza sua existência, você lança sobre ele o estigma de descartável e, assim exerce seu poder de torná-lo invisível aos outros, é a mágica social do sumiço, ele vai sumindo ou você some com ele, uma atitude de morte social.
Torná-lo invisível é uma espécie de praga ou castigo, é uma condenação que você lança sobre um alguém, e faz dele um quase alguém, um não-alguém, um ex-alguém, até que ele torne-se um ninguém. E o invisível já não sai na foto, fica sem nome, sem identidade, sem imagem social e, essa alquimia macabra de querer apagar sua sociabilidade, quer na verdade descaracterizar, esconder, negar e desqualificar sua capacidade produtiva e sua importância nos quadros econômicos e sociais. Tornar alguém invisível é querer apagar sua função histórica e seu papel social.
Essa lógica de negação, desvalorização e substituição é a fúria da discriminação e do preconceito que quer fazer as pessoas sumirem. 
Enxergando, entendendo e convivendo com você, o outro, o diferente, assim crescemos juntos...